informativos - Dicas

  •   Notícias
  •   Dicas
  •   Receita
  •   Eventos
  • 09/09/2010

    Cuidados Essenciais para a Criação

    Aconselhamos ao criador iniciante dar preferência aos animais mestiços por serem mais resistentes, menos exigentes que os animais puros e já estarem adaptados.

    Preparação da propriedade
    Da granja, chácara, sítio ou fazenda

    a) O local deve ser convenientemente cercado, com cercas de telas, varas em faxina, ou com 9 fios de arame, podendo-se admitir piquetes com o sistema de cercas eletrificadas.
    b) possuir água de boa qualidade, pois os animais apreciam água limpa e desprezam aguadas não apropriadas.
    c) possuir eletrificação rural para permitir iluminação das instalações de repouso, acondicionamentos de equipamentos elétricos para o tratamento, conservação e maturação dos seus produtos.
    d) propiciar condição de alimentação. Manter boas pastagens nativas, confeccionar silos, obter forragens e realizar a ensilagem e fenação, através de bancos de leguminosas e bosques de forrageiras e adoção de rações concentradas.
    e) treinar um pessoal tecnicamente, habilitando-o ao trato e ao manejo dos caprinos, um bom trabalho exige habilidades técnicas-práticas de criação desses animais.
    f) obter equipamentos apropria dos e construir instalações adequadas à cria ção animal.
    g) no local de criação: eliminar as er vas tóxicas daninhas, cobras, insetos, animais predadores e parasitas em geral.


    Preparação do pessoal
    Do proprietário, capataz, técnico ou simplesmente tratador

    a) instruir-se quanto às principais doenças que afetam os caprinos e ovinos; suas formas de tratamento, combate e prevenção.
    b) informar-se sobre os parâmetros ideais de criação, baseando-se em índices característicos à evolução de rebanho caprino nas atuais condições de cria ção.
    c) filiar-se à Associa ção de Criadores, aos órgãos de produção e pesquisas, assinar revistas, publicações e principais informativos técnicos.
    d) adotar uma política receptiva aos visitantes, em geral, e visitar ou tros criatórios.
    e) divulgar o seu cria tório, propagar a positividade da atividade para a região.


    Preparação da atuação
    Controle, Coordenação e Administração da Criação.

    a) adotar formas de registro, contro le e acompanhamento das ocorrências diárias que mereçam anotações.
    b) marcar o animal, dando-lhe um número para identificação, através de brincos numerados, medalhas, trancelim, coleira numerada ou qualquer outra forma, desde que identifique cada animal, junto à sua ficha de controle.
    c) instaurar, através de ficha individual, uma escrituração zootécnica que possa acompanhar a vida do animal, rea lizando o seu controle sanitário, genético, leiteiro e produtivo.
    d) realizar uma constante mineralização suplementar à alimentação básica e adotar planos de vermifugação e vacinações.
    e) formar uma farmácia básica ao trato curativo e prevenção das principais doenças que atacam os animais.
    f) descartar animais improdutivos, fora do padrão desejado e que foram desclassificados pela seleção.
    g) substituir periodicamente os reprodutores utilizados, para uma renovação no sangue genitor do rebanho.
    h) substituir cabras velhas pelas melhores marrãs da criação, filhas das melhores cabras.
    i) comunicar as coberturas e nascimentos, procurando obter o registro dos produtos da criação.
    j) higienizar periodicamente a propriedade, os equipamentos, os animais e suas instalações.
    l) treinar e/ou orientar os tratadores, ordenhadores, laticinistas e práticos veterinários, quanto às modernas formas de manutenção, manejo e trato dos animais.
    m) adquirir medicamentos, equipamentos, utensílios e apetrechos que favoreçam o bom trato, a melhoria da lida com os animais e suas instalações.
    n) procurar estar sempre atualizado, com espírito inovador e receptivo a mudanças quanto à adoção de novas técnicas e aceitação de novas orientações.
    o) instaurar, eficientemente, um plano de controle da atividade, determinando seus objetivos e metas, e acompanhando passo a passo as estratégias adotadas até sua finalização.
    p) coordenar, administrar e avaliar resultados, através da adoção de normas de controles. Faça e refaça, periodicamente, suas contas, procurando desenvolver-se dentro de um senso prático, profissional e produtivo.
    q) administrar sua criação como se administra um negócio, ela não deve se constituir num mero hobby ou esporte. Deve lhe proporcionar, sobretudo, renda e prazer.
    r) comercializar seus produtos e subprodutos com critérios de honestidade, responsabilidade e profissionalismo. “O bom criador preocupa-se com seus animais e com os resultados de sua cria­ção”.
    s) aconselhamos ao criador iniciante dar preferência aos animais mestiços por serem mais resistentes, menos exigentes que os animais puros e já estarem adaptados às condições extensivas de criação ou manejo não profissionalizado.


    Principais cuidados do criador
    De todas as áreas de atuação

    Estar atento, sempre, aos seguintes campos de atividade:
    a) NUTRIÇÃO - Alimentação adequada.
    b) INSTALAÇÕES - Ambiente e equipamentos compatíveis.
    c) MANEJO - Trato especializado.
    d) GENÉTICA - Origem racial produtiva.
    e) SANIDADE - Controle médico- veterinário.
    f) COMERCIALIZAÇÃO - Esquema de venda dos produtos obtidos que assegure um retorno do capital investido. Existem 5 bons motivos para a criação de cabras: o leite, a carne, a pele, o pelo e o esterco - todos de fácil comercialização, devidos às suas utilidades no favorecimento da vida humana.

    Revista O Berro nº 135 - Antão José Araújo de Brito